Treino: Da organização defensiva à transição ofensiva.

Treino: Da organização defensiva à transição ofensiva.

Duração: 90 minutos 18 jogadores 3 Guarda-Redes Objectivo: Organização defensiva - Transição ofensiva

Meinhos - 10 minutos

 

Mobilização Geral - 5 minutos

Livre

Guarda-Redes em trabalho específico.

Aquecimento - 15 minutos


4x4+1

Regras: Fazer golo.

Feedback orientado para contenção e cobertura.

  • Contenção - Colocar-se entre a bola e a baliza, a uma distância tal que não permita à progressão da bola em direcção à baliza.
  • Cobertura - Colocar-se entre o colega e a baliza, e/ou fechar as linhas de passe mais próximas.
  • Basculação rápida para defender variação de corredor.
  • Colocação dos apoios por parte de todos os jogadores, com especial atenção para a contenção e para o jogador mais afastado do centro de jogo.

Nesta situação quer-se que os jogadores ganhem o hábito de defender colectivamente o centro de jogo, e que se tornem capazes de reagir de forma adequada às variações de centro de jogo que possam existir. Fundamental perceber como fechar a baliza, e os espaços em seu redor em função da posição da bola. A inferioridade numérica é para ajudar a lutar contra o hábito das marcações individuais.

Defender no meio campo ofensivo - 20 minutos

Gr+8x10+Gr

Regras: Equipa em superioridade sai sempre com bola em todas as situações (quando a bola sai pela linha lateral, e pela linha de fundo da equipa em inferioridade, equipa em superioridade faz lançamento. Noutras situações faz pontapé de baliza); Antes de finalizar, pelo menos um jogador de cada sector, da equipa em superioridade, deve tocar na bola (execpto GR). Por cada golo sofrido, equipa em inferioridade faz trabalho de força.

Feedback orientado para as tarefas colectivas e individuais no momento em que a bola está no meio campo ofensivo, mas em posse do nosso adversário.

  • Bola sempre coberta.
  • Coberturas próximas à contenção (fecha esquerda-direita-costas).
  • Pressiona homem que recebe de costas.
  • Avançados (9,11) fecham linha de passe primeiro e depois pressionam. Se batidos fecham a cobertura e pressionam lado cego.
  • Laterais e interiores (2,3,7,8) pressionantes no seu corredor, e a fechar dentro no corredor contrário. Se batidos recuperam para trás da linha da bola, e ajustam posicionamento pelo dos colegas.
  • Médio ofensivo (10) pressiona jogador à frente, ou que baixa para perto dos centrais. Se batido fecha cobertura e pressiona pelo lado cego.
  • Médio defensivo (6) garante coberturas e ajustes.

Nesta situação quer-se que a equipe se habitue a pressionar no meio campo ofensivo, não deixando tempo e espaço para o adversário jogar aí. Quer-se que os jogadores se foquem colectivamente nesse objectivo, defendendo de forma zonal, e nos seus objectivos individuais consoante a posição que ocupam naquele momento. A inferioridade numérica é para tirar tempo de posse, e dessa forma criar mais situações em que se defende do que situações de ataque (opta-se por tirar os centrais or se achar que são os jogadores menos influentes para o que se quer treinar).

Transição ofensiva - 20 minutos

 

Gr+10x9+Gr

Guarda-Redes que fazia trabalho específico joga como central da equipa em inferioridade.

Regras: Se equipa em superioridade recupera no último terço tem 7 segundos para finalizar, ou perde a posse de bola. Se recupera atrás do último terço não pode perder a bola antes de fazer dez passes (remate não é considerado perda de bola); Equipa em inferioridade sai sempre com bola em todas as situações (quando a bola sai pela linha lateral equipa em inferioridade faz lançamento. Noutras situações faz pontapé de baliza)

Feedback orientado para a tomada de decisão depois da recuperação de bola.

  • Se recupera no último terço acelera. Portador da bola procura condições para atacar a baliza. Condução, drible, passe. Linhas de passe visam profundidade (esquerda e direita, se possível).
  • Se recupera atrás do último terço procura opções seguras. Lembrar aos jogadores que segurança não significa jogar para trás.

Pretende-se com isto dar seguimento à pressão com mais sucesso pela superioridade numérica, e com isso multiplicar o numéro de situações de transição ofensiva. E aí modelar por espaços os comportamentos de risco e de segurança nos momentos imediatos ao ganho da bola. Opta-se por 9 jogadores para garantir alguma pressão na linha defensiva, caso os jogadores optem por jogar invariavelmente para os elementos mais recuados.

Jogo - 20 minutos.

10x10+GR, em campo inteiro

Os dois Guarda-Redes que estavam na baliza jogam como centrais da equipa não titular.

Regras: Equipa titular joga sem Guarda-Redes. Por cada golo que sofrer faz trabalho de força; Equipa com Guarda-Redes pode fazer golo de todo lado, mas se falhar jogador que falhou vai dar uma volta ao campo. Segue sempre com bola.

Feedback orientado para os comportamentos anteriores.

  • Bola sempre coberta
  • Contenção e coberturas
  • Pressão no meio campo ofensivo
  • Transição ofensiva
Partilhar:

Sobre Blessing Lumueno

Blessing Lumueno

A nossa ideia de jogo assenta em dois pilares fundamentais. O ofensivo: jogar com bola, o mais longe possível da nossa baliza. O defensivo: organizar-nos por referências zonais que nos permitam defender a nossa baliza....

  • Blog
  • RSS
  • Site
  • E-mail

Comentários

Filtrar Artigos

O que se passa hoje?