Artigo 1 - Islândia? Surpresa? Será mesmo?

Artigo 1 - Islândia? Surpresa? Será mesmo?

Será a Islândia assim uma surpresa tão grande neste Europeu ? O que poderá estar por detrás destes resultados? Qual será o segredo?

Antes de responder a estas perguntas é fundamental uma explicação sobre a importância da comunicação no Futebol, e não apenas a comunicação verbal, mas também a comunicação não-verbal. Durante estas semanas do Euro, já ouvimos e sentimos a surpresa mundial que tem sido esta equipa da Islândia, e da atitude e vontade que os jogadores demonstram, mas de modo a analisar de uma maneira mais analítica e virada para o Futebol é necessário perceber o que querem dizer essas palavras em linguagem futebolista. Neste caso atitude e vontade não é mais do que a capacidade desta equipa conseguir fazer muitas e boas ações e ter a capacidade de manter essa capacidade de as fazer, mas para isso é necessário perceber a hierarquia do Futebol, e isso responde ás questões sobre a limitação técnica de alguns jogadores. No topo da hierarquia vem a Comunicação (Tática), e a tática está ao nível da equipa, ou seja, é impossível argumentarmos que um jogador é bom ou mau taticamente, porque a tática é a comunicação entre os jogadores, seguidamente vem a Visão de jogo, e aqui entramos no campo do jogador individualmente, ou seja, a capacidade de tomada de decisão do jogador, e por isso, podemos dizer que a Comunicação é a interação da visão de jogo de dois ou mais atletas. Depois vem a técnica, e é fundamental perceber que a técnica não vem no topo da hierarquia, mas sim no fim, porque a técnica não é mais do que a execução da decisão, e esta pode ser melhorada em vários parâmetros (posição, direção, momento e velocidade), a parte física será a ultima e será sempre a consequência do treino, isto porque o corpo irá adaptar-se ao jogo naturalmente.

Em relação á equipa Islandesa, falando de factos concretos é preciso saber que do 11 base da equipa temos 7 jogadores que fizeram os 10 jogos da qualificação, 1 jogador que fez 8 jogos da qualificação e outros 3 que fizeram 6 jogos da qualificação. Todos esses factos podem ser consideradas as provas para o sucesso da equipa da Islândia, que demonstra ALTOS níveis de comunicação (daí a qualidade tática da equipa) entre os jogadores, que já se conhecem e daí a interação da visão individual de jogo de cada um torna este grupo de jogadores numa verdadeira equipa. Então fica a pergunta, será mesmo uma surpresa? Ou uma consequência da qualidade da comunicação?

Partilhar:

Sobre Vasco Ventura

Vasco Ventura

Sou um jovem treinador de 25 anos, com 3 anos de experiência, em que treinei no escalões de Sub7, Sub13 e Sub15. A paixão pelo futebol levou-me a tirar o Curso de Treinador há 2 anos, e irei continuar sempre a estudar e a tentar aprender ainda mais sobre o desporto. Desde a minha época de jovem jogador, sempre tive o desejo de ser treinador, sempre quis ensinar e ajudar a desenvolver o...

  • E-mail

Comentários

Filtrar Artigos

Últimos Vistos

O que se passa hoje?